Página Inicial > Artigos, Processo Civil > Recurso adesivo no processo civil

Recurso adesivo no processo civil

Recurso Adesivo

O recurso adesivo é o recurso impetrado junto ao recurso principal que é impetrado pela outra parte, explicando, se uma parte recorreu e a outra não, essa parte que não recorreu pode aderir a esse recurso interpondo o recurso adesivo independente do prazo.

Prazo: É o prazo da resposta do recurso principal.

Ele terá que ter os mesmos pressupostos do recurso principal e terá os mesmos efeitos.

Caberá quando o principal for:

- Apelação

- Embargos infringentes (E.I.)

- Recurso extraordinário (R.E.)

- Recurso especial (RESP)

Características e observações

Sujeita-se aos mesmos pressupostos de admissibilidade.

Sujeito ao mesmo juízo de admissibilidade.

É necessário que haja a sucumbência recíproca (pela lógica, se uma parte não sucumbiu, não há porque entrar com recurso).

Subordinação entre o recurso adesivo e o recurso principal, é necessário que o principal tenha sido recebido.

Se o recurso principal não for conhecido o adesivo também não será.

Obs.: Não é necessário que o conteúdo da apelação e o recurso adesivo sejam iguais, podem ser diferentes.

Não pode ser caracterizado que a parte esteja usando o recurso adesivo para burlar o recurso que ele não interpôs (o velho caso do advogado que esqueceu de interpor o recurso e tenta utilizar o recurso adesivo).

O sentido do recurso adesivo é um contra-ataque em casos onde essa parte não iria recorrer, mas para responder o recurso interposto pela outra parte, se viu obrigada a se defender.

Esse recurso não será conhecido se for plotado que está sendo utilizado para interpor um recurso que lhe foi negado anteriormente, ou se ficar evidente que está usando esse recurso para “burlar” o sistema processual.

Julgamento: É julgado conjuntamente com o principal (primeiro se aprecia o principal e em seguida o adesivo). Com relação a análise do mérito, eles são autônomos.

Pode ocorrer do recurso adesivo prejudicar o recurso principal em matéria de mérito, mas nunca em matéria processual, sempre o principal poderá prejudicar o adesivo (se o principal não for conhecido, por exemplo), mas nunca o adesivo prejudicar processualmente o principal.

Um caso onde o adesivo poderá, em matéria de mérito, prejudicar o principal, por exemplo, é se o adesivo alegar a decadência do direito.

Exemplo, imagine o seguinte processo:

- Autor requer 100 reais, juros, correção e multa.

- Réu alega decadência.

- Juiz reconhece que não há decadência mas também não há valores a serem pagos.

Nesse momento, o réu não tem interesse de recorrer, contudo, se o autor recorrer alegando que há valores, o réu poderá entrar com o recurso adesivo indicando que tem a decadência do direito, se o tribunal reconhecer a decadência, esse adesivo irá prejudicar em matéria de mérito o principal.

Compartilhe

Marcelo L P Marcelo L P (73 Posts)

Lopes PerretLopes Perret

  1. Leandro
    Leandro
    26, março, 2014 em 09:07 | #1

    Parabéns pela a explicação! Muito clara e objetiva, obrigado.

  2. Fernando
    Fernando
    10, fevereiro, 2014 em 17:31 | #2

    A explicação é muito boa, me serviu para base de estudo. Obrigado.

  1. Nenhum trackback ainda.

Please copy the string tcgcVj to the field below:


+ 5 = oito